Chapéu Ramenzoni e a saudade!)

O chapéu Ramenzoni é o pêlo de lebre que ninguem esquece!

Todo dia era igual, o pai chegava em casa, dava um beijo na esposa, um abraço nos filhos e cuidadosamente colocava o Chapéu Ramenzoni no cabide.

A descrição acima é fictícia, mas algo muito semelhante a ela é contado por centenas de clientes que ligam ou se encaminham para as mais famosas chapelarias do Brasil. E a pergunta se repete…

“Vocês tem aquele Chapéu Ramenzoni, de pêlo de lebre…meu pai usava quando eu era criança”. 

As vezes era o avô, o tio, mas o mais importante da frase é a saudade que ela carrega.

chapeu ramenzoni em anúncio

Infelizmente como alguém que se foi e era muito querido, a Cia. de chapéus Ramenzoni já não existe mais, mas a marca de sua qualidade e principalmente, em uma dimensão pessoal, das pessoas próximas que usavam o chapéu, ficará eternamente.

Símbolo de uma indústria, de uma época e de bom gosto, a fábrica fechou em 1972 devido a redução do mercado.

A marca do chapéu era tão forte que  foi vendida para a Fábrica de Chapéus Cury, que também encerrou as atividades no início desta década.

No entanto, o chapéu de lebre continua sendo admirado e hoje é fornecido pelas principais marcas do mercado nacional, Pralana e Marcatto.

A linha destes chapéus nobres pode ser encontrada no mariachapeu.com.br, pelos clientes saudosistas e por todos que admiram um produto diferenciado.

Produzimos os vídeos abaixo dos chapéus de lebre.

O primeiro é o Chapéu de Lebre da Pralana, um produto de design que lembra muito o Chapéu Ramenzoni. Como to do chapéu deste material, ele é tem textura extremamente macia e diferente do feltro, mais uniforme quando passamos as mãos.

E fizemos também o filme da coleção de Chapéus de pêlo de Lebre Kennedy, da Fábrica Marcatto. São chapéus lindíssimos com forro diferenciado, embalagem própria e textura super macia!)

Caso queria conhecer mais dos nossos produtos. Acesse o site : www.mariachapeu.com.br

 

Deixe uma resposta

Powered by WordPress.com. Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: